domingo, 27 de novembro de 2011

Literatura - Parnasianismo

Dados gerais sobre a Escola Literária:

1.       O termo PARNASIANISMO relaciona-se a um lugar da Grécia, o Parnassus, que seria a morada das musas e fonte de inspiração para os artistas;
2.       Manifestação poética correspondente ao Realismo;
3.       Engaja-se a luta republicana;
4.       Não são temas Parnasianos: sociedade burguesa capitalista; o cientificismo; o anticlericalismo;
5.       Influência basicamente francesa;
6.       Baseia-se no binômio objetivadade/culto da forma;
7.       Nega o subjetivismo romântico;
8.       A natureza não é mais interpretada como uma extensão do poeta, e sim como algo a ser descrito de forma precisa e objetiva;
9.       Tem como principal característica a ARTE PELA ARTE, ou seja, a concepção de que a arte deve estar descompromissada com a realidade, procurando atingir sobretudo a perfeição formal; a arte existiria por ela mesma e para ela mesma, sem outra finalidade.

Leitura e interpretação de poema

TEXTO 1: Rio Abaixo - Olavo Bilac

Treme o rio, a rolar, de vaga em vaga...
Quase noite. Ao sabor do curso lento
Da água, que as margens em redor alaga,
Seguimos. Curva os bambuais o vento.

Vivo, há pouco, de púrpura, sangrento,
Desmaia agora o Ocaso. A noite apaga
A derradeira luz do firmamento...
Rola o rio, a tremer, de vaga em vaga.

Um silêncio tristíssimo por tudo
Se espalha. Mas a lua lentamente
Surge na fímbria do horizonte mudo:

E o seu reflexo pálido, embebido
Como um gládio de prata na corrente,
Rasga o seio do rio adormecido.

1.    COLOQUE NA ORDEM DIRETA OS SEGUINTES VERSOS:

A)      “Curva os bambuais o vento.”
B)      “Vivo há pouco, de púrpura sangrento,/Desmaia agora o ocaso.”

2.    O POEMA É UM SONETO. ESSE TIPO DE COMPOSIÇÃO FOI MAIS COMUM NO CLASSICISMO OU NO ROMANTISMO?

3.    NO TEXTO PREDOMINA A DESCRIÇÃO. RESPONDA.

A)      O que o eu-lírico descreve?
B)      Nessa descrição, o eu-lírico assume o ponto de vista de quem está num barco em movimento. Que verbo da primeira estrofe comprova essa afirmativa?

4.    PODEMOS CLASSIFICAR AS RIMAS DE UM POEMA EM:
A)      RIMA POBRE: Ocorre quando rimam palavras da mesma classe gramatical;
B)      RIMA RICA: Ocorre quando rimam palavras de classe gramatical diferente;

COPIE DO POEMA UMA RIMA POBRE E OUTRA RICA.

5.    OBSERVE ALGUNS VOCÁBULOS DO TEXTO E SEUS SINÔNIMOS:

VAGA – ONDA
AO SABOR DE – CONFORMA A VONTADE DE
PÚRPURA – COR VERMELHA
DERRADEIRA – ÚLTIMA
FIRMAMENTO – CÉU
FÍMBRIA – ORLA
GLÁDIO – ESPADA

AO SELECIONAR O VOCÁBULO PARA SEU POEMA, O AUTOR:

A)      ESCOLHEU TERMOS DE USO COMUM NA LINGUAGEM COLOQUIAL.
B)      DECIDIU-SE POR VOCÁBULOS DE EMPREGO MAIS RARO.

COMENTÁRIO:

NO TEXTO OCORREM ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO ESTILO PARNASIANO:
1: DESCRIÇÃO PORMENORIZADA;
2: PREFERÊNCIA PELA ORDEM INDIRETA;
3: EMPREGO DE PALAVRAS RARAS;
4: PREFERÊNCIA PELA RIMA RICA, DESPREZANDO A RIMA POBRE;
5: PREFERÊNCIA PELO SONETO, SENDO RETOMADO DO CLASSICISMO.

LEITURA COMPARATIVA

TEXTO 2: Meus oito anos – Casimiro de Abreu

Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!

Como são belos os dias
Do despontar da existência!
— Respira a alma inocência
Como perfumes a flor;
O mar é — lago sereno,
O céu — um manto azulado,
O mundo — um sonho dourado,
A vida — um hino d'amor!

COMPARE O TEXTO 1 AO TEXTO 2 OBSERVANDO:

OBJETIVIDADE OU SUBJETIVIDADE;
NATUREZA;
FORMA DO POEMA;
VOCABULÁRIO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário